O que costuma sair no Exame de História A?

16 junho 2021

Com o COVID, a estrutura do exame de História A mudou, podes consulta-lo neste link.

É importante que saibas que com a questão das perguntas "obrigatórias" e "opcionais" está tudo diferente, portanto, "Sabe como identificar as perguntas obrigatórias dos exames nacionais!” carregando neste link.

 

Quanto à matéria em si, os temas que mais frequentemente saiem são:

  • 10º ano
    • 2.2. A afirmação imperial de uma cultura urbana pragmática
  • 11º ano
    • 4. Portugal, uma sociedade capitalista dependente
  • 12º ano
    • 1.4. Mutações nos comportamentos e na cultura
    • 1.2. O tempo da Guerra Fria - a consolidação de um mundo Bipolar
    • 2.2. Da Revolução à estabilização da democracia
    • 1.2. Os pólos do desenvolvimento económico

Apesar destes serem os temas mais frequentes não deves descurar os outros! Saiem na mesma, embora menos vezes, como podes ver na tabela em baixo.

CONTEÚDOS / ANO LETIVO

2016

2017

2018

2019

2020

1ª fase

2ª fase

1ª fase

2ª fase

1ª fase

2ª fase

1ª fase

2ª fase

1ª fase

2ª fase

10º

Módulo Inicial - Estudar/Aprender História

A História: tempos e espaços

                   

Módulo 1 – Raízes Mediterrânicas da Civilização Europeia – Cidade, Cidadania e Império na Antiguidade Clássica

1. O modelo ateniense

                   

1.1. A democracia antiga: os direitos dos cidadãos e o exercício de poderes

                   

1.2. Uma cultura aberta à cidade

                   

2. O modelo romano

                   

2.1. Roma, cidade ordenadora de um império urbano

                   

2.2. A afirmação imperial de uma cultura urbana pragmática

   

x

x

 

x

       

2.3. A romanização da Península Ibérica, um exemplo de integração de uma região periférica no universo imperial

       

x

         

3. O espaço civilizacional greco-latino à beira da mudança

                   

Módulo 2 – O Dinamismo Civilizacional da Europa Ocidental nos Séculos XIII e XIV – Espaços, Poderes e Vivências

1. A identidade civilizacional da Europa ocidental

                   

1.1. Poderes e crenças - multiplicidade e unidade

                   

1.2. O quadro económico e demográfico – expansão e limites do crescimento

                   

2. O espaço português – a consolidação de um reino cristão ibérico

                   

2.1. A fixação do território – do termo da Reconquista ao estabelecimento e fortalecimento de fronteiras

                   

2.2. O país urbano e concelhio

 

x

               

2.3. O país rural e senhorial

                   

2.4. O poder régio, factor estruturante da coesão interna do reino

                   

3. Valores, vivências e quotidiano

                   

3.1. A experiência urbana

                   

3.2. A vivência cortesã

x

                 

3.3. A difusão do gosto e da prática das viagens: peregrinações e romarias; negócio e missões político-diplomáticas

                   

Módulo 3 – A Abertura Europeia ao Mundo – Mutações nos Conhecimentos, Sensibilidades e Valores nos Séculos XV e XVI

1. A geografia cultural europeia de Quatrocentos e Quinhentos

                   

2. O alargamento do conhecimento do mundo

                 

x

3. A produção cultural

                   

3.1. Distinção social e mecenato

                   

3.2. Os caminhos abertos pelos humanistas

                   

3.3. A reinvenção das formas artísticas

           

x

     

4. A renovação da espiritualidade e religiosidade

                   

4.1. A Reforma Protestante

           

x

x

x

 

4.2. Contra Reforma e Reforma Católica

           

x

x

x

 

5. As novas representações da humanidade

                   

11º

Módulo 4 – A Europa nos Séculos XVII e XVIII – Sociedade, Poder e Dinâmicas Coloniais

1. População da Europa nos séculos XVII e XVIII: crises e crescimento

                   

2. A Europa dos Estados absolutos e a Europa dos parlamentos

                   

2.1. Estratificação social e poder político nas sociedades de Antigo Regime

           

x

x

x

 

2.2. A Europa dos parlamentos: sociedade e poder político

                   

3. Triunfo dos Estados e dinâmicas económicas nos séculos XVII e XVIII

                   

3.1. Reforço das economias nacionais e tentativas de
controlo do comércio; o equilíbrio europeu e a disputa
das áreas coloniais

                   

3.2. A hegemonia económica britânica: condições de
sucesso e arranque industrial

                   

3.3. Portugal – dificuldades e crescimento económico

                   

4. Construção da modernidade europeia

                   

4.1. O método experimental e o progresso do conhecimento do homem e da natureza

                   

4.2. A filosofia das Luzes: apologia da razão, do progresso e do valor do indivíduo; defesa do direito natural, do contrato social e da separação dos poderes

                 

x

4.3. Portugal - o projecto pombalino de inspiração iluminista: modernização do Estado e das instituições; ordenação do espaço urbano; a reforma do ensino

   

x

             

Módulo 5 – O Liberalismo – Ideologia e Revolução, Modelos e Práticas nos Séculos XVIII e XIX

1. A revolução americana, uma revolução fundadora

                   

2. A revolução francesa – paradigma das revoluções liberais e burguesas

                   

2.1. A França nas vésperas da revolução

                   

2.2. Da Nação soberana ao triunfo da revolução burguesa: a desagregação da ordem social de Antigo Regime; a monarquia constitucional; a obra da Convenção; o regresso à paz civil e a nova ordem institucional e jurídica

                   

3. A geografia dos movimentos revolucionários na primeira metade do século XIX: as vagas revolucionárias liberais e nacionais

                   

4. A implantação do liberalismo em Portugal

                   

4.1. Antecedentes e conjuntura (1807 a 1820)

       

x

   

x

   

4.2. A revolução de 1820 e as dificuldades de implantação da ordem liberal (1820-1834); precariedade da legislação vintista de carácter socioeconómico; desagregação do império atlântico. Constituição de 1822 e Carta Constitucional de 1826

 

x

   

x

     

x

 

4.3. O novo ordenamento político e socioeconómico (1834- -1851): importância da legislação de Mouzinho da Silveira e dos projectos setembrista e cabralista

                   

5. O legado do liberalismo na primeira metade do século XIX

                 

x

5.1. O Estado como garante da ordem liberal; a secularização das instituições; o cidadão, actor político. O direito à propriedade e à livre iniciativa. Os limites da universalidade dos direitos humanos: a problemática da abolição da escravatura

           

x

   

x

5.2. O romantismo, expressão da ideologia liberal: revalorização das raízes históricas das nacionalidades; exaltação da liberdade; a explosão do sentimento nas artes plásticas, na literatura e na música

                   

Módulo 6 – A Civilização Industrial – Economia e Sociedade; Nacionalismos e Choques Imperialistas

1. As transformações económicas na Europa e no Mundo

                   

1.1. A expansão da revolução industrial

                   

1.2. A geografia da industrialização

                   

1.3. A agudização das diferenças

                   

2. A sociedade industrial e urbana

                   

2.1. A explosão populacional; a expansão urbana e o novo urbanismo; migrações internas e emigração

                   

2.2. Unidade e diversidade da sociedade oitocentista

                   

3. Evolução democrática, nacionalismo e imperialismo

                   

3.1. As transformações políticas

                   

3.2. Os afrontamentos imperialistas: o domínio da Europa sobre o Mundo

                   

4. Portugal, uma sociedade capitalista dependente

x

   

x

 

x

       

5. Os caminhos da cultura

                   

12º

Módulo 7 – Crises, Embates Ideológicos e Mutações Culturais na Primeira Metade do Século XX

1. As transformações das primeiras décadas do século XX

                   

1.1. Um novo equilíbrio global

           

x

     

1.2. A implantação do marxismo-leninismo na Rússia: a
construção do modelo soviético

 

x

               

1.3. A regressão do demoliberalismo

                   

1.4. Mutações nos comportamentos e na cultura

x

     

x

 

x

     

1.5. Portugal no primeiro pós-guerra

   

x

     

x

   

x

2. O agudizar das tensões políticas e sociais a partir dos anos 30

                   

2.1. A grande depressão e o seu impacto social

                   

2.2. As opções totalitárias

x

           

x

   

2.3. A resistência das democracias liberais

                   

2.4. A dimensão social e política da cultura

                   

2.5. Portugal: o Estado Novo

     

x

x

 

x

x

 

x

3. A degradação do ambiente internacional

                   

Módulo 8 – Portugal e o Mundo da Segunda Guerra Mundial ao Início da Década de 80 – Opções Internas e Contexto Internacional

1. Nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico

               

x (noção geral)

x (noção geral)

1.1. A reconstrução do pós-guerra

                   

1.2. O tempo da Guerra Fria - a consolidação de um mundo Bipolar

x

x

x

x

x

     

x

 

1.3. A afirmação de novas potências

   

x

             

1.4. O termo da prosperidade económica: origens e efeitos

                   

2. Portugal do autoritarismo à democracia

               

x (noção geral)

x

2.1. Imobilismo político e crescimento económico do pós-guerra a 1974

     

x

 

x

       

2.2. Da Revolução à estabilização da democracia

     

x

 

x

x

x

x

 

2.3. O significado internacional da revolução portuguesa

                   

3. As transformações sociais e culturais do terceiro quartel do século XX

                   

Módulo 9 – Alterações Geoestratégicas, Tensões Políticas e Transformações Socioculturais no Mundo Actual

1. O fim do sistema internacional da Guerra Fria e a persistência da dicotomia Norte-Sul

                 

x (noção geral)

1.1. O colapso do bloco soviético e a reorganização do mapa político da Europa de Leste. Os problemas da transição para a economia de mercado

                   

1.2. Os pólos do desenvolvimento económico

   

x

   

x

 

x (Timor)

 

x

1.3. Permanência de focos de tensão em regiões periféricas

                   

2. A viragem para uma outra era

                   

2.1. Mutações sociopolíticas e novo modelo económico

     

x

 

x

     

x

2.2. Dimensões da ciência e da cultura no contexto da
globalização

                   

3. Portugal no novo quadro internacional

x

         

x

     
 

*LEGENDA: Os quadrados a preto é a matéria que não estava incluída nos conteúdos programáticos. Onde está assinalado "noção geral" são todos os temas que não foram avaliados de forma direta, mas que precisas de saber para poder responder corretamente a certas perguntas.