As dicas que te podem dar pontos no Exame de Economia

Parceiros Inspiring Future
10 maio 2022

Bem sabemos, bem sabemos, achas que ainda é muito cedo para começares a estudar para os exames nacionais, …, mas olha que o tempo passa a correr e precisas de ter boa classificação nos exames para ingressares na tua faculdade de eleição, e não é a estudar na véspera que vais ser bem-sucedido(a) nesse objetivo! Por isso, tens mesmo, mesmo, que começar já a estudar!  

 

Se precisares de um apoio extra, no Centro de Explicações PiRQuadrado temos explicadores que te podem dar aquele boost extra! Clica aqui para veres como te podemos ajudar! Podes ainda ter 10% de desconto na inscrição se referires o código #INSPIRING10, aproveita!

Para te ajudar neste processo, aqui estamos nós com um conjunto de dicas úteis para começares o teu estudo com o pé direito:


Compreende os conceitos Económicos e relaciona-os!

Sendo a economia uma ciência semi-abstrata os conceitos económicos são a chave para navegar o exame. Precisas de compreender muito bem conceitos como PIB, custo de oportunidade, necessidade/consumo, etc., para conseguir responder corretamente às escolhas múltiplas, uma vez que elas giram à volta dos conceitos, maioritariamente.

Deves relacionar e explicar os conteúdos teóricos (se por exemplo te pedem para falar sobre escassez, antes de dares a tua resposta deves explicar o que entendes por escassez) com os dados fornecidos nas questões (tabelas, documentos, gráficos).

De acordo com um Relatório Nacional do Ensino Secundário, no exame de Economia A, a dificuldade aumenta quando são apresentadas situações concretas, quando é exigida a conjugação de vários conhecimentos na análise de situações concretas ou quando os itens exigem a realização de cálculos. Não te deixes apanhar na curva!

Garante que fazes exercícios onde fazes análise de situações práticas, aplicas os conceitos teóricos aplicados a novas situações, fazes os cálculos distinguindo variáveis económicas calculadas em termos reais e em termos nominais, etc…


As fórmulas que usas, como as relacionas e os cálculos, valem pontos!

No Exame de Economia não há um formulário de apoio com todas as fórmulas que precisas de saber, no entanto, há muitos exercícios onde vais ter de fazer cálculos. Para não te perderes, prepara um formulário com todas as fórmulas abordadas das diversas unidades curriculares e faz vários exercícios até já não precisares do formulário para te ajudar.

Em todas as questões que implicam que tu calcules alguma coisa, nos critérios de correção há sempre pontos pelas fórmulas que usas e como relacionas os dados, portanto, não te esqueças de deixar todo o teu raciocínio bem explicito!

Às vezes, usando apenas o raciocínio lógico e pela interpretação da pergunta consegues chegar à fórmula/solução. Vamos imaginar que o tema é Contabilidade Nacional, aqui vão alguns exemplos:

  • Consumo Global = Consumo Privado + Consumo Público
    • Consumo Global é TUDO o que é comprado tanto pelas empresas (Privado), como pelo Estado (Público);
  • Investimento Total = Formação Bruta de Capital Fixo + Variação de Existências
    • Formação Bruta de Capital Fixo - que é basicamente os investimentos que tanto o Estado, como o setor privado fazem para repor ou aumentar a capacidade de produção;
    • Variação de Existências - Tudo aquilo que obténs da produção no final de um período (matérias-primas, produtos mesmo já na forma final (acabados), etc. e subtrair pelo que obtiveste no início do período;
  • Procura Interna = Consumo Global + Investimento Total
    • Pensa nisto como tudo aquilo que o país precisa de ter para conseguir funcionar;
  • Procura Global = Procura Interna + Exportações de bens e serviços
    • No fundo tudo o que se pretende obter para o país, tanto ao nível interno, como aquilo que é vendido para fora;
  • Despesa Interna = Procura Global - Importações de bens e serviços
    • Tudo o que corresponde ao que o país recebe de fontes internas e externas, menos o que é compra de fora.


Há certos temas que saem quase sempre em Escolha múltipla!

Claro que deves estudar toda a matéria e contar que a mesma pode sair em qualquer formato do exame, mas estivemos a fazer o nosso trabalho de casa, e nos últimos 5 anos os temas que mais saíram neste formato foram: 3, 5, 8, 9, 10, 11 e 12! Ah, e não te esqueças que em algumas das situações apresentadas, as respostas podem envolver o relacionamento entre temas e requerer cálculos, como já dissemos.


Há certos temas que saem quase sempre em Questões de desenvolvimento!

Lembra-te que deves construir respostas completas, e quando as mesmas envolvem cálculos deves apresentar sempre as fórmulas.

O Exame Nacional de Economia muitas vezes implica que expliques vários conceitos – às vezes parece quase um texto expositivo-argumentativo de Português – e recorre a certos verbos que determinam o que deves fazer em cada pergunta. Aqui vão os mais frequentes e a sua explicação:

  • Identifica/Indica/Enuncia/Nomeia: refere os elementos principais relativos a um assunto, sem precisares de explicar o que é cada um;
  • Explica/Explicita: torna mais claro o assunto, tentando “descodificar” ou explicar o seu significado;
  • Distingue: Expõe as diferenças entre diversas realidades económicas;
  • Relaciona: Estabelece ligação entre conceitos, variáveis económicas, etc.;
  • Interpreta: Explica com as palavras tuas uma frase, um gráfico ou uma tabela;
  • Caracteriza: Apresenta os aspetos fundamentais de uma determinada situação socioeconómica: estrutura sectorial da produção nacional, tipos de desemprego, repartição de rendimentos, etc.;
  • Justifica: Fundamenta com razões uma afirmação, uma conclusão, uma “quote”, etc.

 

Atenção! Nas perguntas de desenvolvimento, nos últimos 5 anos, os temas que mais saíram foram as unidades: 2, 3, 4, 5, 6, 9, 10, 11 e 12. Vê o artigo “O que costuma sair no Exame de Economia A?” para explorares os temas que mais saem a fundo.

PS: Claro que, mais vale prevenir do que remediar, por isso, estuda todos os temas porque pode sair qualquer um!


Pratica, pratica, pratica…!

Vai procurar os teus cadernos de Economia do 10.º e 11.º anos, os apontamentos que tenhas feito ou pede a amigos, e completa-os/complementa-os com todos os conteúdos que sentires falta à medida que fores fazendo os exames de treino.

Quando estamos sozinhos as dificuldades parecem querer agigantar-se, e tornam-se muito menores quando as partilhamos! Se achares que precisas, pede ajuda ao teu super, super amigo que é um génio a Economia, ou ao teu Professor ou Explicador da disciplina que está sempre disponível para ajudar.

Depois de estudares os teus apontamentos maravilha, e saberes tudo de trás para a frente, chegou a hora de praticares. Ora, claro está, que não há melhor ferramenta para praticar que nos próprios exames – podes encontrar os enunciados dos exames nacionais de Economia A desde mil novecentos antes de Cristo 😉. Podes ter a certeza que momentos de entretenimento não te vão faltar!

 

Boa sorte com esse estudo!!! Só para relembrar, se precisares de ajuda, temos explicadores que te podem ajudar a chegar a nota que precisas! Clica aqui para veres como te podemos ajudar! Podes ainda ter 10% de desconto na inscrição se referires o código #INSPIRING10, aproveita!