Da frustração à motivação: como sobreviver se não fores colocado!

Redatora com Futuro
19 setembro 2022

O dia das colocações trouxe alegria para uns mas para outros nem tanto... Se não ficaste colocad@ no curso que querias, não desesperes. Há muitas opções a seguir, não é o fim do mundo!

Em primeiro lugar, no caso de não seres colocad@ na tua primeira opção, podes e deves sempre optar por fazer a matrícula no curso em que entraste e tentar novamente aquele curso de sonho nas fases de candidatura seguintes! Se mesmo assim não entrares, podes sempre ficar onde estás e ver como corre. Nunca se sabe, talvez te apaixones por essa área e decidas que queres continuar esse percurso.

Se por outro lado ficares completamente frustrad@ com a “pintura do teu quadro” ou se não ficares colocad@ de todo (esperamos que isso não aconteça!) então podes sempre fazer um gap year, para o qual aqui estão cinco sugestões, de forma a que estejas sempre motivado e com vontade de ser melhor!

 

Repetir os exames e Praticar desporto  

Melhorar os exames é uma forma de garantir a entrada num determinado curso. Por muito alta que seja a tua média, se as notas dos teus exames não forem suficientes, não conseguirás ser colocad@. Como tal, foca-te em melhorar a tua classificação e prepara-te ao longo do ano. Podes adotar vários mecanismos diferentes, como assistir às aulas, frequentar apoios ou explicações ou até mesmo estudar sozinh@ de forma rigorosa.  

Alguma vez ouviste dizer: “Corpo são, mente sã”? O desporto aumenta o rendimento escolar, alivia a ansiedade e o stress e melhora a tua saúde. Aliada a uma alimentação cuidada e a um horário regular de sono, a prática desportiva é uma excelente forma de te reforçar os ânimos e de te incentivar!

 

Fazer voluntariado

A vida não é só estudar e um gap year não tem de ser só para trabalhar ou para viajar como é o comum! Podes juntar um twist para além de fazeres tudo isso: voluntariado!

Fazer voluntariado para além de te ajudar a desenvolver competências importantes enquanto pessoa, permite-te também adquirir conhecimentos práticos sobre a vida e a relação com os outros, conhecer novas realidades que te enriquecem o currículo e te desenvolvem em simultâneo enquanto profissional!

 

Arranjar um emprego

Estudar autonomamente ou assistir a apenas algumas disciplinas dá a sensação de que temos todo o tempo do mundo. Arranjar um emprego em part-time  não só te obrigará a ter uma organização eficiente do teu tempo como também será uma experiência enriquecedora - tanto financeira, profissional e pessoalmente -  e desenvolverá as tuas soft skills.

 

Viajar  

Num ano em que não estejas realmente inscrit@ nas aulas, podes gerir o teu tempo da forma que achares mais rentável. E que tal tirares uns dias para partir à aventura? Diz-se que “quem viaja por terras estranhas, vê o que quer e o que não quer”. E é verdade! Seja uma viagem de fim de semana ou um mês inteiro a percorrer caminhos exóticos, nunca sairás indiferente! Viajar vai fazer com que te conheças melhor e com que penses “fora da caixa”. Talvez descubras interesses que antes pensavas não possuir.

 

Desenvolver competências

Nos dias de hoje, quanto mais versátil fores, melhor! Aprender uma língua nova ou um instrumento musical, pintar, ler, escrever, fazer teatro ou tirar a carta de condução são atividades que desenvolvem o raciocínio e a produtividade  e que te incentivam a estudar mais, já para não dizer que te diferenciam dos restantes estudantes.

É provável que a ansiedade tome conta de ti durante este período e que te sintas frustrad@ com o resultado das colocações. No entanto, neste momento, não há nada que se possa fazer, pelo que deves apenas olhar em frente e encarar a realidade com serenidade, sabendo que poderás sempre candidatar-te às fases que restam e/ou melhorar no próximo ano. Começa a fazer um plano, de modo a que não seja apenas tempo perdido e, quando souberes o que te espera, não desmotives! Há muitos caminhos que podes seguir: escolhe um, atira-te de cabeça e dá tudo o que tiveres!

E lembra-te que nunca estarás sozinh@: haverá sempre alguém com quem podes falar, esclarecer as tuas dúvidas e partilhar os teus anseios. Não te feches no teu casulo e parte à procura do mundo… e de ti! Quem sabe se não te vais surpreender!