Candidatura online passo a passo

16 agosto 2021

Nesta altura, em que te preparas para fazeres a candidatura ao concurso nacional de acesso ao ensino superior, vimos ajudar-te a alcançares o sucesso no percurso académico. Não queremos que fiques com dúvidas, por isso lê este artigo que preparámos para ti!

Se preferires, podes ver em vídeo todos os passos e considerando todas as alterações provocadas pelo COVID, através da nossa candidatura LIVE:

 

O processo está descrito passo a passo, respeitando a ordem de pontos do portal da candidatura online às instituições públicas (lembra-te de que para concorreres às instituições privadas deverás dirigir-te à própria instituição).

 

 

0. Iniciar Sessão

Antes de seja o que for, convém conseguires iniciar sessão... para isso precisas de ter o teu número de identificação (é o número do CC para 99,99% das pessoas ou o número interno para a malta do estrangeiro) e ainda a Senha Online que à partida está no teu e-mail porque trataste na altura da inscrição para os exames da 1ª fase.

Se já reviraste o teu e-mail todo e não encontras a senha ou achas que a perdeste... devias ter seguido os nossos conselhos!!! Agora já foste... Calma, estamos a brincar, a solução para o teu desafio está no nosso artigo sobre a senha perdida.

 

1. Instruções

A primeira coisa que vais precisar, é a tua Ficha ENES, que deverás ter pedido na tua escola logo a seguir a teres chorado baba e ranho depois de teres visto os resultados dos exames... again, estamos a brincar, tu és máquina! Só estamos a brincar na parte do choro, porque vais mesmo precisar da ficha ENES, caso contrário não vais conseguir avançar no passo seguinte.

Se ainda não tens a ficha ENES ou a escola ainda não ta deu, não desesperes, podes fazer a candidatura até ao último dia do prazo, até ao último segundo!

 

2. Notas do secundário

Este passo da candidatura não deve oferecer um grande desafio, apenas precisas de te sustentar na Ficha ENES e copiar de forma rigorosa o que te vai sendo pedido (códigos, datas, classificações, etc) - aliás, se há algo que a malta é boa a fazer, é a copiar, não é preciso ser modesto. Caso não preenchas os campos de forma correta, a plataforma não te deixará passar ao passo seguinte.

Pode acontecer de a plataforma gerar um aviso ou um erro em como o código de ativação da Ficha ENES está inválido, se te acontecer isso verifica todos os dados um a um e volta a submeter. Se mesmo assim o erro persistir, deves dirigir-te à tua escola e pedir uma nova ficha.

 

3. Exames

Aqui apenas precisas de verificar os exames que realizaste, as respetivas notas deverão aparecer à frente. À partida, aqui já irão estar todos os teus exames. 

Vais encontrar um botão que diz "Adicionar" ou "Editar", podes até brincar com isto, mas avisamos já que não faz qualquer tipo de efeito na tua colocação final.

Na realidade, a única coisa que estares a fazer é a enganar-te porque se mexeres nas notas que lá estão colocadas a tua nota de candidatura vai alterar-se na plataforma, mas não será a tua nota real de candidatura ao curso...

 

4. Contactos

Mais um passo muito simples, apenas tens de colocar as tuas informações de contacto atualizadas.

 

5. Opções de candidatura

Ser-te-á pedido para indicares um Gabinete de Acesso ao Ensino Superior, aqui deves indicar aquele que se encontre mais próximo da tua área de residência. Caso estejas a fazer a candidatura num desses gabinetes, deves indicá-lo aqui.

Caso te pretendas candidatar à Bolsa de Ação Social da DGES, é aqui que o deves fazer - introduzindo o Número de Identificação Fiscal (NIF) e o teu número de telemóvel. Isto é apenas uma pré-inscrição, no final da candidatura irás receber um código de candidatura à bolsa e mais informações através de e-mail ou SMS.

Na secção dos contingentes, deverás indicar o contingente pelo qual te candidatas (Geral, Açores ou Madeira). Se te candidatas pelo contingente especial para militares (apenas se já fores militar e tiveres as condições necessárias para ser elegível a este contingente) ou se te candidatas ao abrigo do contingente especial de portador de deficiência física/sensorial, neste caso terás de entregar um compovativo da situação que te permite usufruir deste contingente.

Caso pretendas realizar a tua candidatura com preferência regional, aqui deves indicar o código de preferência regional que já solicitaste quando foste pedir a Ficha ENES na escola secundária.

 

6. Opções de curso

Aqui deves indicar as tuas opções de pares curso/instituição. Podes escolher até seis opções e aconselhamos que o faças, para aumentares as tuas probabilidades de colocação. Nestas seis opções podem constar cursos diferentes na mesma instituição e cursos com o mesmo nome em instituições diferentes, são as tuas opções preferidas. 

Escolhe sempre as tuas opções por ordem de preferência, pois só vais ficar colocado numa opção!

O facto de colocares uma opção em 6º lugar não significa que tenhas menos hipóteses de colocação que um outro candidato que tenha colocado essa mesma opção em 1ºlugar. O fator de escolha é sempre a nota de candidatura a essa opção. 

Quando escolhes as tuas opções, à frente de cada uma delas, irá aparecer a respetiva nota de candidatura a essa opção. Caso não apareça a nota e apareça um trinângulo e outra indicação, é sinal que a tua candidatura a essa opção não será considerada, pois não reunes condições de acesso a esse curso, como por exemplo uma prova de ingresso em falta ou sem nota mínima.

Ao aparecer este sinal, deves eliminar esta opção e colocar uma outra opção válida. Não vale a pena manter a opção errada, pois vais ser automaticamente excluido à mesma, podendo assim estar a desperdiçar opções válidas.

 

7. Pré-requisitos

Neste passo vai ser indicada a existência de pré-requisitos obrigatórios à tua candidatura em agluma das opções escolhidas. 

Existem dois tipos: 

Pré-requisitos de aptidão, provas de aptidão física ou artistica que já deverás ter realizado junto da instituição para a qual te candidatas. Deverás colocar a senha de comprovação da ficha de pré-requisitos que te foi fornecida pela instituição (a falta de preenchimento deste campo, significa a exclusão desta opção).

Pré-requisitos de matrícula, que apenas terás de entregar no momento da matricula, caso sejas colocado nesta opção. Estes pré-requisitos são de cariz documental.

 

8. Confirmar

Deverá confirmar as tuas opções, de forma a garantir que não existem enganos na tua candidatura.

 

9. Avisos e conclusão

Antes de submeteres a tua candidatura, há uma mensagem final que indica se está tudo preenchido de forma correta ou se existe algum erro. Lê esta mensagem com atenção! Poderás regressar aos passos anteriores, caso verifiques algo de errado.

Depois de submetida a tua candidatura, deves imprimir o recibo comprovativo. Este é o documento que comprova as tuas opções de candidatura e que deves guardar contigo. Podes repetir o processo de candidatura sempre que quiseres e alterar as opções ou a ordem de preferência das mesmas até ao final do prazo da respetiva fase. Sempre que submeteres uma nova candidatura, esta vai substituir a anterior e sempre que o fizeres, deves imprimir um novo recibo comprovativo de candidatura.

 

Dica: caso reúnas condições para te candidatares à 1ª fase do concurso nacional de acesso, candidata-te! Mesmo que vás à 2ª fase de exames e queiras fazer a candidatura na 2ª fase para outros cursos que queiras, candidata-te na mesma na 1ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior. Na 1ª fase existem mais vagas disponíveis e as coisas na 2ª fase podem não correr como esperavas, comprometendo assim as tuas hipóteses de ingresso.

 

Relembramos que existem Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior em algumas instituições de ensino superior, que estão prontos para te dar apoio na candidatura. Caso te queiras candidatar, utilizando exames estrangeiros (20ºA), ao abrigo de algum contingente ou regime especial, deverás sempre dirigir-te a um desses gabinetes para entregar a documentação necessária.

Boa sorte!